Ninja Theory surpreendida com números de vendas de Hellblade: Senua’s Sacrifice

Hellblade foi um enorme risco para a Ninja Theory, tendo sido lançado sem editora enquanto focava a história do jogo no tema da doença mental.

Depois do lançamento do jogo, em agosto do ano passado, Hellblade: Senua’s Sacrifice tornou-se imediatamente num sucesso no PC e PS4, levando o jogo a vencer cinco BAFTA’s cerca de seis meses depois. No início deste mês, o jogo foi lançado para Xbox One e Xbox One X, levando-o para um público ainda mais vasto.

Durante uma entrevista recente com o PC Gamer, o diretor criativo chefe da Ninja Theory, Tameen Antoniades, declarou que o estúdio não esperava que o jogo tivesse um desempenho tão bom no PC, ou sequer que tantos jogadores usassem teclado e rato para jogar o título.

A Ninja Theory desenvolveu primariamente Hellblade: Senua’s Sacrifice como um jogo para PlayStation 4, e esperava que a maior parte das receitas da venda do jogo viessem das consolas. Com o tempo, o PC provou ser tão popular como a consola da Sony, uma mudança que vai levar a Ninja Theory a trabalhar ainda com mais afinco nos seus futuros títulos para PC, especialmente no que diz respeito aos controlos.

“Olhamos para este jogo primariamente como um título para PS4, e pensamos que essa plataforma representaria o grosso das nossas vendas, mas, na verdade, estas foram divididas de forma quase exata.

“Nesse sentido, daqui para a frente, vamos certificar-nos que acertamos no nosso interface e tudo o resto para o público no PC. Ficamos surpreendidos por tantas pessoas jogarem com teclado e rato, e, no início, não estivemos à altura. Resolvemos os problemas posteriormente, mas não estivemos à altura no que diz respeito ao suporte para teclado e rato.”


Abílio Rodrigues [of Rivia] é o editor de tecnologia do IGN Portugal, confesso amante de música e entusiasta do gaming no PC. Podes segui-lo em @KaikaneTR

Share