Red Dead Redemption 2: Quem é Arthur Morgan?

Baseado em tudo o que vimos até agora, já sabemos que o protagonista de Red Dead Redemption 2, Arthur Morgan, é forte. É um assassino, um ladrão e sente-se confortável com um conjunto de outros trabalhos sujos. Mas isso não o torna, necessariamente, num homem mau – pelo menos, não o completo anormal que algumas pessoas pensam que ele é depois da chegada do segundo trailer de Red Dead 2. Depois de ver um dia da vida de Arthur e de falar com os seus criadores na Rockstar, parece que apesar do seu exterior duro, Mr. Morgan tem potencial para ser um dos protagonistas mais cativantes.

Em cima: trailer de introdução de Arthur.

Para além de ser o “chief enforcer” e os músculos do gang Van der Linde, Morgan é também o braço direito de Dutch no que toca a liderar a equipa. Enquanto não está a assaltar comboios e a fugir da lei, estará a fornecer ao acampamento os necessários recursos e comida. Quando não tem que carregar estes fardos, trata-se de uma pessoa bem-humorada.

Às vezes tens de colocar a família em primeiro lugar, e isto é o que ele tem mais próximo de chamar família

É varias vezes colocado como o mediador de factos nas disputas entre os membros do gang, mesmo quando este não está envolvido nelas. Mesmo nestas situações, ele mostra-se como um líder razoável e justo. Vimos uma cena onde Arthur foi o alvo da ira de Bill Williamson depois de um assalto à mão armada que correu mal, que o confrontou com o facto de que “sempre que me meto em sarilhos, chamam-me de burro e idiota, mas quando és tu, ‘ohhhh, é só mais uma das cenas dele.”‘ Apesar de que qualquer pessoa que esteja com Bill pode afirmar que provavelmente existe uma enorme diferença entre os dois cenários, Arthur coloca a solidariedade para com o acampamento à frente do seu orgulho e aceita ajudar Bill. Ele sabe que às vezes tens de colocar a família em primeiro lugar, e o bando de pistoleiros e fugitivos de Dutch é a coisa mais próxima de família que Arthur alguma vez conheceu.

The Van Der Linde Gang, from left to right: Dutch Van der Linde, Bill Williamson, Javier Escuella, Arthur Morgan, unknown, Micha Bell, Sadie Adler, unknown. O Gang Van Der Linde, da esquerda para a direita: Dutch Van der Linde, Bill Williamson, Javier Escuella, Arthur Morgan, desconhecido, Micah Bell, Sadie Adler, desconhecido.

Quando era mais novo – não sabemos exatamente quando – Arthur foi colocado sob a asa de Dutch. Apesar de não termos a certeza das circunstâncias que levaram um rapaz a juntar-se a um grupo de criminosos perigosos, é certo que os anos que passou a cavalgar ao lado de Dutch levaram-no a reclamar esta vida de criminoso como sua, juntamente com a visão de Dutch de uma vida livre da lei aplicada pelos governantes. Esta lealdade faz com que Arthur seja uma das poucas pessoas que Dutch confia totalmente – e estou interessado em perceber como será testada esta ligação. O jogo parece mostrar a ascensão e queda do gang Van der Linde, e Arthur é apanhado no meio de uma crise existencial durante este período. Como reagirá um homem como Arthur, que faz de tudo para proteger aqueles a quem chama família, depois do seu líder, tal como John Marston disse em Red Dead Redemption original, “ficar louco e de repente a família já não significa assim tanto?”

Parte disso, claro, estará nas tuas mãos. Tal como vimos na nossa demo, a Rockstar foca-se brutalmente na maneira como os jogadores podem interagir com o mundo, e isto leva a gastar tempo a viver e trabalhar com outros membros do gang, lidando com as relações que criamos. “Tentamos dar-te opções em grande parte destas missões para decidires como abordá-las, se envias primeiros os teus rapazes ou se vais tu primeiro,” disse Rob Nelson, um dos chefes da Rockstar North, sobre como as escolhas dos jogadores podem afetar as interações e missões.

Estamos interessados no facto de que tudo o que fizeres é consistente com o que Arthur iria fazer na realidade

Arthur não tem que colocar a equipa em primeiro lugar, ou manter o acampamento alimentado ou repleto de recursos – mas poderá receber um trabalho ou missão por fazê-lo. Se ele quiser simplesmente andar sozinho e passar o tempo a explorar e caçar livremente, estas escolhas serão reconhecidas pelos restantes membros do gang.

Pode não interferir com o final da história (não sabemos como ou se as nossas escolhas podem mudar os grandes eventos da narrativa), mas a maneira como interagimos com os restantes criminosos e cidadãos dar-nos-á um importante contexto para o conjunto de ações de Arthur ao longo da história.

“Estamos interessados no facto de que tudo o que fizeres é consistente com o que Arthur iria fazer na realidade,” disse Nelson. Por exemplo, peguem na cena do segundo trailer onde Arthur pega alguém pelo pescoço e grita “Onde está o nosso dinheiro?!” ou o momento onde Micah Bell o relembra que “Às vezes os irmão cometem erros.” Se eu, como Arthur, passar pouco tempo no acampamento, sem nunca falar com as pessoas e deixar praticamente o gang de parte, estas cenas vão significar algo completamente diferente para mim do que para alguém que faz com que Arthur se preocupe com a sua gente, e tenta desesperadamente mantê-los a salvo.

Temos a certeza que vamos ver mais sobre Arthur e o resto do gang de Dutch nos meses que faltam até ao lançamento.


Adaptado do texto de Jon Ryan por Pedro Ferreira, produtor de conteúdos do IGN Portugal. Podes segui-lo no Twitter e Instagram

Share