Skater XL review – um jogo para puristas do desporto

Começar a jogar Skater XL é um bocadinho como aprender a andar de skate: o processo é lento, penoso, requer dedicação mas eventualmente vais sentir-te recompensado quando finalmente aprendes um truque novo. O jogo da Easy Day Studios é um simulador puro de skateboarding, pegando nas bases do Skate da EA e levando a jogabilidade muito mais longe. Consequentemente, os controlos deste novo jogo também são muito mais complexos e profundos. Se Tony Hawk’s Pro Skate está num lado do espectro dos jogos de skateboarding, Skater XL está no lado oposto. São experiências radicalmente diferentes – um visa um público mais casual e o outro para quem quer algo muito mais próximo da realidade.

Para compreender os controlos e a jogabilidade de Skater XL, é preciso conhecer os princípios do skateboarding – para quem pratica, é muito mais fácil de assimilar e de compreender a execução dos muitos truques possíveis. Existe um pé responsável pelo pop (que faz a tábua levantar) e um pé responsável pelo flick (que dá vários efeitos à tábua). O pé que executa cada uma destas acções varia de pessoa para pessoa, tal como acontece na escrita e no futebol. Os regular usam o pé direito para o pop e o esquerdo para o flick, enquanto nos Goofy é o inverso. Em Skater XL cada analógico controla um dos pés: o analógico direito controla o direito; o analógico esquerdo controla o esquerdo. Portanto, não existe um botão específico para saltar, tudo depende da posição do skater na tábua e se queres fazer truques em Nollie, Fakie ou Switch.

“Para quem pratica, é muito mais fácil de assimilar e de compreender a execução dos muitos truques possíveis”

Comparativamente ao Skate da EA, a execução dos truques estava associada apenas a um analógico (o direito). Em Skater XL se quiseres executar um Kickflip, por exemplo, precisas de um movimento analógico esquerdo (posição Goofy) e de outro movimento no analógico direito para fazer a tábua rodar. A rotação corporal dos truques está dependente dos gatilhos. No gatilho esquerdo rodas no sentido inverso aos ponteiros de relógio, e no gatilho direito rodas no sentido dos ponteiros do relógio. Isto tudo para dizer que os truques mais complexos de Skater XL necessitam que carregues em muitos botões numa ordem específica e no timing correcto. À medida que depositas mais horas no jogo, vais assimilando tudo isto e os truques começam a sair com mais naturalidade, mas é um jogo complexo e que exige muito treino.

Dar estilo aos truques

Porque razão a jogabilidade de Skater XL é melhor do que os outros jogos do mesmo género? É tudo uma questão de física. Saber andar de skate é saber manipular a física da tábua para fazer aquilo que nós queremos. Os skaters profissionais são mestres nisto e conseguem dar pequenos efeitos aos truques para lhes dar mais estilo. Peguemos no exemplo do Ollie, o truque mais básico do skateboarding e que é a base fundamental de todos os outros truques. O Ollie consiste em levantar a tábua com um pop na tail e estabilizar a tábua deslizando o outro pé para a frente. Até num truque tão simples como este é possível haver variações de estilo. Os skaters mais experientes conseguem estilizar este truque ao encolher o pé de trás e esticar o pé da frente, como se estivessem a dar um pontapé no ar – isto é conhecido como o “Ninja Ollie“. Nos outros jogos de skate o Ollie é simplesmente uma animação repetida, enquanto em Skater XL tens muito controlo sob a física da tábua, sendo possível fazer o mesmo truque com pequenas variações de animação.

To see this content please enable targeting cookies.

O que acabei de descrever pode parecer insignificante para alguém que perceba pouco de skateboarding, mas para os puristas e adeptos do desporto é uma adição preciosa que torna Skater XL no jogo mais inovador do género desde o Skate da EA. Apesar de alguma frustração inicial para assimilar o complexo sistema de controlos, quanto mais joguei Skater XL, mais gostei do jogo. No dia seguinte voltava a pegar no jogo e já notava progressos, um sinal de que a minha dedicação estava a ser recompensada. Ainda assim, este jogo é comparável ao cockpit de um avião, está cheio de botões e não é qualquer que o consegue pilotar na perfeição. Arrisco a dizer que precisas de dezenas de horas, ou talvez uma centena, para dominar por completo a jogabilidade de Skater XL – de forma a conseguires executar os truques que queres sem falhar constantemente. Como já tinha dito, é muito parecido com a andar de skate na realidade: vais falhar, falhar e falhar outra vez até conseguires fazer o que queres.

Versão final, mas com muitas arestas por limar

Skater XL esteve disponível em Early Access no Steam e Xbox One durante cerca de um ano. No final de Julho foi lançada a versão final em formato digital e físico, todavia, ainda há claramente bastantes arestas por limar. Mantemos tudo o que dissemos acerca da jogabilidade e dos controlos, mas no resto, Skater XL é um jogo de qualidade irregular. Há pequenas imperfeições nas animações – principalmente se fores assistir às repetições que te permite manipular livremente a câmera e o ângulo – e também nos efeitos de colisão. Por vezes basta um pequeno raspão em qualquer objecto e o nosso skater cai imediatamente ao chão. Noutras vezes o skater fica preso em posições estranhas nos obstáculos. Visualmente não impressiona, mas também não é um jogo terrível. Falta-lhe uma melhor texturização e efeitos de iluminação mais avançados para se aproximar do realismo, mas nesta fase, é provavelmente o aspecto com menos prioridade para melhorar.

To see this content please enable targeting cookies.

Para muitos a falha mais gritante é a aparente falta de conteúdos. Skater XL tem 8 mapas no total – 5 mapas criados pela Easy Day Studios e outros 3 mapas criados pela comunidade e que foram integrados no jogo. Não há um modo carreira ou um modo história. O conteúdo destes mapas resume-se a diferentes desafios, que vão desde executar simples truques a completar linhas mais complexas de skate compostas por truques mais avançados. Os conteúdos seguem a lógica de uma experiência purista de skate – em que o simples acto de andar de skate e executar truques é o suficiente para obter diversão e satisfação. No entanto, comparativamente a jogos como Tony Hawk’s Pro Skater ou Skate da EA, não há dúvida que tem menos para oferecer em termos de conteúdo (e por isto entenda-se a quantidade de coisas que há para fazer). Esta experiência purista estende-se a alguns dos mapas disponíveis, que são recriações fiéis de spots famosos que existem na vida real (como o mapa da baixa de Los Angeles).

“Apesar de ver o enorme potencial do jogo, não há como negar que ainda está em construção”

Se te consideras como um purista do skateboarding, Skater XL é um jogo que facilmente será do teu agrado pelas razões que já referi. O jogo tem a jogabilidade que mais se aproxima da experiência real de executar truques numa tábua de skate. Se este não é o teu caso e apenas queres diversão casual com um jogo do skate, existem melhores candidatos para esse propósito. Ainda assim, apesar de ver o enorme potencial do jogo, não há como negar que ainda está em construção, apesar do lançamento da versão 1.0. Se a Easy Day Studios continuar a melhorar o jogo e a lançar novos conteúdos, Skater Xl pode muito bem tornar-se no rei do género. A base para que isso aconteça está lá.

Esta review foi feita no monitor Samsung CHG90 Super Ultra Wide.

Prós: Contras:
  • A melhor jogabilidade num jogo de skate
  • Uma experiência pura de skateboarding
  • Excelente escolhas musicais para a banda sonora
  • Personalização do skater e do skate com marcas oficiais
  • Boa selecção de mapas com obstáculos diversificados
  • Não tem multiplayer online
  • Falta de um modo carreira
  • Pequenas imperfeições nas animações
  • Os gráficos são estéreis
Share