Videojogos que definem a oitava geração de Consolas

É cada vez mais difícil definir as gerações de consolas, não porque o progresso tecnológico seja mais rápido ou [não só] porque as fabricantes tenham introduzidos modelos atualizados das suas máquinas já existentes na atual geração, mas porque o avanço não é mais medido de modo vertical, caso contrário, nunca que uma Nintendo Switch poderia fazer parte da mesma geração da Wii U, e nunca que estas duas se poderiam equiparar a uma Xbox One X ou PS 4 Pro, por exemplo.

Consideremos a oitava geração de consolas como o período compreendido entre novembro de 2012, altura de lançamento da Wii U, e o atual, onde PlayStation 4, e respetiva variante, juntamente com Xbox One e as suas múltiplas variantes, competem com a Nintendo Switch, a tentativa 2.0 da empresa nipónica nesta geração, e que desconfiamos que aqui continuará mesmo depois da chegada da PS5 e XScarlett. Por isso é que isto de gerações é cada vez mais como o fair-play, uma treta.

Entrará sim para os livros de História, e com ela, os jogos que a definiram, sendo exatamente sobre eles que queremos falar. Não da sua qualidade como uma variável definitiva, o gosto é como sabemos, altamente subjectivo, nem tão pouco de jogos recomendados, esses ultrapassariam a centena de ofertas certamente, mas daqueles que vão ficar na história pela influência cultural ou técnica que representaram para o meio durante a oitava geração.

os que vão ficar na história pela influência cultural ou técnica que representaram…

Não gostam de Fortnite? Pessoalmente também não é “a minha praia”, no entanto, é inegável a influência deste na indústria. Uma salvaguarda ainda para a desconsideração por remasters e relançamentos, com a excepção daqueles que como Grand Theft Auto V, viveram o seu apogeu na atual geração de consolas e serão por isso lembrados maioritariamente por essa versão.

Na galeria de seguida podem então conferir os jogos que ajudaram a definir a oitava geração de consolas, que ainda não terminou mas que se aproxima rapidamente do final. Reservamo-nos no direito de atualizar por isso esta lista, com novos lançamentos ausências mais grosseiras que nos tenham escapado. Sobre estas últimas, fiquem à vontade para expôr as vossas opiniões nos comentários em baixo.


Aníbal Gonçalves é mais um tipo desinteressante, que tem a sorte de ser apaixonado por coisas super interessantes. Podes segui-lo em @Darthyo

Share

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *